viagra online without prescription buy vicodin buy percocet buy adderall

Cisternas – Captação e reaproveitamento de água da chuva

Numa era em que se fala muito no esgotamento do melhor e mais importante recurso natural do planeta, há – ainda – algumas formas de preservá-la, como o uso de cisternas (reservatório de água potável, geralmente localizado sob a terra, em forma de poço; nos edifícios, reservatório subterrâneo onde se acumula a água fornecida pelo abastecimento público, e de onde ela é bombeada para a caixa-d’água) para a captação de água das chuvas (ou águas pluviais). Recurso básico e vital para a humanidade a água está se tornando escassa e conta – infelizmente – com a contaminação dos lençóis freáticos em decorrência da utilização de produtos e fertilizantes químicos, agrotóxicos, esgoto doméstico, comprometendo a qualidade da água e tornando-se imprópria para o consumo tanto de humanos como de animais.

Construção de cisterna

Construção de cisterna feita com anéis de concreto pré-moldado

As cisternas são reservatórios/recipientes subterrâneos ou externos, que captam a água vinda de calhas instaladas nos telhados das casas. São muitas as vantagens: aproveitamento da água não apenas para o consumo (alimentação, limpeza), como também para irrigação de lavouras, plantações etc. Recomenda-se pesquisar os diferentes tipos de cisternas que o mercado oferece, entre elas: de plástico, de tijolos, de concreto armado, de tela e arame, de ferro, de cimentos, de tijolos, de placas etc. Consulte especialistas no assunto e veja qual é a que melhor se encaixa no seu projeto. Apesar da variedade, é uma prática de custo baixo, de tecnologia simples e adaptável a qualquer região.

Antes de instalar cisternas, verifique o local. Elas deverão ficar num local mais baixo (para o escoamento) e recomendam-se solos arenosos ou sem pedras de tamanhos que possam atrapalhar. A escolha do solo estabelece uma profundidade possível para instalação; instale-as longe de árvores ou raízes que possam danificar as cisternas ou até provocar rachaduras nas paredes delas. Em hipótese alguma, faça as obras perto de fossas, depósitos de lixo, aterros, assim não há perigo de contaminação da água. Não a deixe armazenada por muito tempo, pois pode haver contaminação com o próprio cloro (há quem chame esse produto de clorador de difusão) ou até pelos resíduos que vêm do telhado, pelo vento (papéis, lixos, folhas, detritos) e pelos coliformes fecais provindos de animais, como pássaros, insetos e ratos, ou seja, para uma boa conservação, deve-se realizar uma limpeza, no mínimo, uma vez por ano dentro do reservatório e nas tubulações, além de manter os baldes sempre limpos. Verifique sempre dentro e fora da cisterna se há danos ou rachaduras. Além destes cuidados, deve-se protegê-las da luz e do calor para garantir a qualidade da água.

cisterna pré-moldada

Cisternas feitas com placas pré-moldadas de concreto, barateiam a construção em comunidades mais carentes.

O sistema das cisternas é importantíssimo para a população rural e de baixa renda, assim como nas escolas do Nordeste do país, principalmente na região semiárida. Representa, acima de tudo, uma solução ao acesso à água para a população que enfrenta grandes estiagens e falta de infraestrutura em suas regiões.

GD Star Rating
loading...
Cisternas - Captação e reaproveitamento de água da chuva, 5.0 out of 5 based on 2 ratings

2 Respostas para “Cisternas – Captação e reaproveitamento de água da chuva”

  1. Muito bom ver que ainda h muitas empresas que se preocupam com sustentabilidade e com o bem estar de todos. Esse projeto envolve diversas culturas e ideais, mas que juntos acabam lutando por uma mesma causa.Muito bom espero que cresça cada vez mais esses movimentos.

  2. Vamos tentar construir uma cisterna na nossa escola.
    Propostas dadas para a CNIJMA (Conferencia Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente)

Deixe um comentário

viagra online without prescription buy vicodin buy percocet buy adderall